Avaliação dos indicadores de prescrições de um município do interior do estado de Minas Gerais
Capa Revista Cientifica BJHP V1 N2 2019
PDF

Palavras-chave

Indicadores de qualidade em assistência à saúde
Prescrição medicamentosa
Assistência farmacêutica

Resumo

O objetivo foi analisar os indicadores de qualidade da prescrição de medicamentos propostos em 1993 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para tanto, se realizou uma pesquisa retrospectiva de análise de prescrições de um município brasileiro no estado de Minas Gerais. As prescrições utilizadas foram escolhidas de forma aleatória. Foram computadas 15.040 prescrições dos meses de novembro e dezembro de 2016, das quais foram calculados os indicadores de prescrição e analisados de acordo com as recomendações da OMS. A média de medicamentos por prescrição foi de 2,1. Dos medicamentos prescritos, 86,4% pertenciam a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME) e 83,4% foram prescritos pela denominação comum brasileira, sendo este valor inferior à meta preconizada pela OMS que é de 100%. A porcentagem de medicamentos dispensados foi de 80,7%, sendo que 20,1% das prescrições analisadas apresentaram um antibiótico. Importante ressaltar que estudos relacionados a medicamentos são ferramentas importantes, pois trazem informações sobre a prescrição, o que direciona a implantação de políticas de saúde e possibilidades de intervenção dentro das ações de assistência farmacêutica.

PDF